se eu fosse um dia o teu olhar lyrics – abrunhosa pedro

frio,
o mar
por entre o corpo
fraco de lutar.
quente,
o chão
onde te estendo
e te levo a razão.
longa a noite
e só o sol
quebra o silêncio,
madrugada de cristal.
leve, lento, nó, fiel
e este vento
que te navega na pele.
pede-me a paz
dou-te o mundo
louco, livre *ssim sou eu
(um pouco mas)
solta-te a voz lá do fundo,
grita, mostra-me a cor do céu.

se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.
se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.

sangue,
ardente,
fermenta e torna aos
dedos de papel.
luz,
dormente,
suavemente pinta o teu rosto a
pincel.
largo a espera,
e sigo o sul,
perco a quimera
meu anjo azul.
fica, forte, só amada,
quero que saibas
que ainda não te disse nada.
pede-me a paz
dou-te o mundo
louco, livre *ssim sou eu
(um pouco mas)
solta-te a voz lá do fundo,
grita, mostra-me a cor do céu.

se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.
se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.

pede-me a paz
dou-te o mundo
louco, livre *ssim sou eu
(um pouco mas)
solta-te a voz lá do fundo,
grita, mostra-me a cor do céu.

se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.
se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.
se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém.
se eu fosse um dia o teu olhar,
e tu as minhas mãos também,
se eu fosse um dia o respirar
e tu perfume de ninguém

se eu fosse um dia o teu olhar…

/ abrunhosa pedro lyrics